Busca

Notícias

Prefeito assina primeiro decreto eletrônico da Prefeitura

A Prefeitura adota o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) para tornar o processo administrativo mais ágil e eficiente, economizar recursos e dar mais transparência à gestão.


Na noite de 19 de janeiro o prefeito Fernando Haddad inaugurou o Sistema Eletrônico de Informações (SEI) da Prefeitura de São Paulo. O SEI é uma solução de gestão eletrônica de processos que permite a criação, o armazenamento, o controle, a assinatura de documentos e a tramitação de processos em meio eletrônico, e confere mais agilidade e transparência para as atividades da prefeitura, juntamente com melhorias na gestão e redução dos gastos com pape e outros materiais.

Somente no ano passado foram autuados e tramitados cerca de 280 mil processos em papel e gerados mais de 1,5 milhão de documentos e expedientes pelo sistema de Tramitação Interna de Documento (TID), apenas um dos vários sistemas de controle de documentos da prefeitura. Isso representa um enorme gasto com papel, de aproximadamente 35 milhões de folhas por ano, que, somado ao consumo de capas de plástico e demais insumos para a montagem dos processos, têm custo estimado em R$ 2 milhões. Isso sem contar os custos indiretos de transporte, armazenamento e as ineficiências decorrentes do tempo de tramitação dos documentos em meio físico, de danos e perdas. Além disso, a maior parte dessa documentação acaba no arquivo municipal, demandando espaço e outros gastos.

Processo eletrônico no ar

Na mesma data, entrou no ar, acessível pelo portal da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (hoje Secretaria Municipal de Gestão), a página do processo eletrônico, com explicações detalhadas sobre o sistema, histórico, legislação pertinente, capacitação, notícias e o link para o SEI, que nesta fase inicial estará disponível apenas para usuários internos cadastrados.

Conforme explica Danilo Bertazzi, coordenador de Gestão de Tecnologia da Informação e Comunicação (CGTIC) da Sempla e responsável pela implantação do projeto, a substituição do processo tradicional pelo processo eletrônico será gradual. “As primeiras ações a serem realizadas dentro do SEI são aquelas referentes a algumas atividades de movimentação do orçamento, por terem fluxo padrão, relativamente simples, e envolverem todas as instâncias da prefeitura”, declara.

Essa fase inicial de para o SEI engloba os seguintes processos: pedido de crédito adicional suplementar, pedido de descongelamento e congelamento de dotação orçamentária, liberação e antecipação de cota orçamentária e edição de decreto de crédito adicional (como o assinado pelo prefeito), que fazem parte do sistema de execução orçamentária reaberto no dia 20 de janeiro, como ocorre usualmente a cada ano.

Pouco a pouco, outros tipos de processos passarão a ser realizados por meio do sistema, transformando, com isso, a cultura da gestão pública municipal. Até que a migração seja integralmente concluída o processo eletrônico irá conviver com o processo em papel. Todos os processos originados em papel terão seu trâmite integral por esse meio e somente novos processos deverão ser iniciados por meio eletrônico.

Comentar

Comentários

2 comentários

  • Sílvia França disse:

    Grande iniciativa!!!
    Sistema prático, inteligente e facilitador nas tramitações dos processos do começo ao fim.

    Parabéns!

    Sílvia França
    SME – COCEU

    • Processo Eletrônico disse:

      Olá, Sílvia!

      Agradecemos sua apreciação. Fazemos o melhor para que a mudança no cotidiano da Prefeitura seja feita da melhor forma possível!

      Equipe do Processo Eletrônico

Secretaria Municipal de Gestão
Viaduto do Chá, 15, 8º andar
Centro
CEP 01002-020
Secretaria Municial de Inovação e Tecnologia
Rua Libero Bardaró, 425, 4º Andar
Centro
CEP 01009-905

(11) 3396-7080